15 de agosto de 2010

Privilégio????

Engraçado nossa vida... essa semana fui ao salão que costumava a ir para fazer unha. Uma pessoa muito conhecida minha chegou até mim e disse que tinha ficado sabendo do ocorrido, mas que eu poderia me sentir uma pessoa privilegiada, pois, agora tenho quatro anjinhos olhando por mim.
Fiquei pensando sobre isso e será que é mesmo privilégio? Olha, me desculpem, mas, privilégio para mim era poder ter meus filhos nos braços... Privilégio era poder escutar os seus choros, ver seu sorriso, me emocionar com as novas descobertas deles, poder vê-los crescer, fazer parte e acompanhar esse crescimento, poder cuidar deles e ensiná-los um pouco do que aprendi com meus pais...
Esse privilégio eu não tive!
Uma outra me disse que eu era uma pessoa especial, porque Deus não escolhe uma pessoa pra ter quatro filhos e depois os leva assim... que eram almas muito especiais e que não eram desse mundo, que eu tinha que me sentir orgulhosa por isso, por ter sido a "escolhida" de Deus... Ora, realmente eu acredito que meus filhos foram especiais sim, mas me poupe, que mãe gostaria de perder seus filhos apenas para ser a "escolhida"?
Tudo bem, até acho mesmo que Deus não nos dá uma cruz maior do que podemos carregar, mas pedir pra eu me sentir orgulhosa e privilegiada? Aí já é demais!!!!
Portanto, a todas as mães que têm seus filhos com vocês. valorizem-os muito, valorizem cada momento ao lado deles, porque isso sim é privilégio!
Eu, por enquanto, continuo com os braços vazios e uma imensa saudade de ter meus filhos aqui comigo...

15 comentários:

  1. Oi querida!
    As pessoas querem tanto nos agradar que muitas vezes não param para refletir o que estão falando. Muitas vezes Deus permite sim o sofrimento em nossas vidas visando um bem maior, mas não é simples explicar isso, Deus nos ama e Ele também sofre com a gente quando sofremos. Tenta não pensar no que as pessoas dizem, mas tenta buscar o que Deus tem a dizer para você neste momento, ore, leia a bíblia e procure estar perto de pessoas que tem sabedoria para falar.
    Continuarei orando por vc.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. sei que não deve ser fácil lidar com o comentário das pessoas. mas tb não sabemos o que dizer uns aos outros numa hora dessas. só quem passa pode saber. releva o que dizem, e pesna sempre qúe é no intuito de ajudar. fica com Deus e não desiste de ser mãe pois isso é mesmo um privilégio.

    ResponderExcluir
  3. Amiga como é dificil para nos e para as pessoas q não sabem o q dizer.
    Eu já ouvi assim: Tu é forte por isso deus te escolheu...Affff então eu queria ser fraca e não passar o q passei e passo.
    è muito triste Roberta mas é um sentimento q jamais sairá da nossa mente e coração.
    Eu mesmo minha Giulia teria 2 anos e 6 meses,tem dia q to tão nervosa,triste,tem dias q
    falo tanto dela,cada festinha q faço para meus filhos falta um pedaço,falta alguem,e custo acreditar q aconteceu comigo.....
    Amiga só te digo força,muita força...e qd vc puder engravide de novo,um filho não subistitui o outro,mas ajuda muito...

    bjs carinhosos

    ResponderExcluir
  4. Oi Meu bem! Olha, para quem esta de fora é facil entender a dor do outro.Mas so vc mesma é quem sabe a dor que esta sentido.Nao estou postando pra te consolar, mas so te digo uma coisa: Deus nunca erra, enquanto ele fecha uma porta ele abre cinco janelas. Nao se preocupe, tem algo de MUITO especial reservado para voce!
    beijos Dayse

    ResponderExcluir
  5. OOOOi ,
    venho acompanhando seu blog , meus sentimentos a você por essa perda , só o tempo e a fé pode te fortalece e te ajuda nessa hora ,olha as vezes as pessoas ficam tão sensibilizadas com a sua situação que não sabem nem oque ti dizer , mas tenho ctz que não falam pro mal e nem tentam te deixar para baixo só querem mesmo te dar uma palavra de conforto e se vc leva isso para um outro lado só vai fazer mal para você ,muito mau mesmo pq esse momento é delicado e quanto mais vc tenta supera com palavras e pensamentos bons melhor então tira isso do coração e da cabeça talvez elas falaram mas não pensando no mal , força e fé para vc e sua familia .

    ResponderExcluir
  6. Xará,
    tem gente que tem boa intenção, mas não sabe o que falar.
    Beijo e fique com Deus,
    Roberta

    ResponderExcluir
  7. Oi, achei seu blog assim por coincidência...fiquei também impressionada com sua história. Como muitos já disseram, não temos palavras nesses momentos. Mas acredite, o tempo passa e as tristes lembranças se tornarão lembranças eternas. São essas lições de vida que nós que somos mamãe paramos e olhamos que precisamos ter mais paciência com nossos filhos...Obrigada por me fazer ter mais calma com minhas filhas...uma delas se chama Luisa também e a outra Giulia. Quando quiser, dê um pulinho no blog delas: giuliaandrade.blogspot.com e luisaromanholo.blogspot.com Beijos e fiquem com Deus, pois Ele está com vcs...

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Roberta!
    Querida e amada do Senhor!
    Deus quando faz, faz perfeito e não explica. A palavra diz... tudo coopera para o bem daquele que ama o Senhor... Ele lhe dará filhos lindos e perfeitos. Viva sua tristeza e seu luto, mas não prolongue sua dor, pois Deus tem pressa e muito pressa em lhe abençoar, não feche seu coração, para que as grandes obras do Senhor aconteça em sua vida.
    Que a graça do Senhor Jesus reine em sua vida.
    Susy

    ResponderExcluir
  10. Por acaso, você estava jantando ontem no Pão de Festa ( comida Baiana ) em Moema ?! Hahaha

    ResponderExcluir
  11. Olá Roberta,

    não sei como cheguei no seu blog, mas como todos aqui, li tua historia e fiquei muito triste com tudo que te aconteceu, sinto muitíssimo pelas suas perdas.

    passei por um aborto recentemente e, embora não tenha vivido tanto a gravidez quanto você, acho que entendo um pedaciiiiinho da sua dor. Também me falaram coisas muito parecidas, que sou uma privilegiada e que meu filho é um espírito iluminado etc. Entendo que quem fala só quer nos confortar, mas a verdade é que quase nada adianta. Só o tempo mesmo.

    Então, te desejo isso: que o tempo seja muito seu amigo, que te leve adiante, te conforte, te guie por novos e mais felizes caminhos.

    Estarei por aqui te acompanhando.

    beijo grande

    ResponderExcluir
  12. Roberta, foram TANTAS coisas que escutei... Hoje eu entendo que elas apenas queriam dizer algo que consolasse... Mas quem consola o coração de uma mãe de braços vazios? Ninguém.
    Eu briguei seriamente com Deus depois que perdi meus filhos. Muita gente me dizia que era um absurdo eu brigar com Deus, mas eu me senti plena de direito de "dar um tempo" na nossa relação.
    Só fui me reaver com ele 3 anos depois. Foi quando "fiz as pazes". Mas te digo que minha relação com fé, religião e Deus nunca mais foi a mesma. E acho que não teria como mesmo.

    Como vc disse, não tem nenhum "presente guardado", nenhuma "benção", nenhum "privilégio" em ser mãe de anjos.
    Sim, o que eles deixam pra gente é amor incondicional. Mas é amor além da vida. E a nossa vida continua, mais vazia.

    Há um tempo pra tudo, tempo pra chorar, pra curar a dor, pra sorrir de novo. Respeite seu tempo e feche um pouco os ouvidos pras pessoas. No fundo, a intenção é boa. Mas quase ninguém sabe dizer simplesmente "Eu sinto muito, queria que não tivesse que ser assim. Se vc precisar de algo, estou à disposição".

    Não sei se vc recebeu meu email: sim, o Dr. Frederico Peret foi meu médico. Um anjo especial, com certeza. Ele terá sempre um lugar mais do que especial na minha família, pois nos ajudou nos momentos mais difíceis e estava lá nos mais alegres. Homem muito sábio (e mala sem alça! risos), entende tudo de gestação de risco.

    Às vezes não é pra ser. O porque eu nunca descobri e hoje não sei se importa. Desisti de entender.

    Sigo aqui, te acompanhando no teu luto. Muita luz pra todos vocês.
    Um abraço mega apertado.

    ResponderExcluir
  13. Em tempo, bem depois do nascimento da Ana Clara eu comecei a ver uma psicóloga. Hoje eu acho que deveria ter procurado a terapia antes.
    Se vc tiver interesse me fale que eu passo os dados dela pra vc (outra pessoa mais do que especial que fez muita diferença na minha vida).
    beijos

    ResponderExcluir
  14. Risos...
    Agora que vi que vc é psicóloga! kkkkk
    Parabéns pelo seu dia, que é hoje.
    Beijos mil

    ResponderExcluir
  15. Ola Roberta, as vezes a sensibilidade das pessoas se encontra nas palavras mais duras,na ansia de ter sabedoria e saber falar alguma coisa, mas o que estas pessoas nunca podem saber a dor que e perder filhos porque esta dor somente voce e que sabe e a forma de lidar com esta dor, este luto. ENtendo a sua dor no sentido de dizer que não se sentes uma previlegiada por ter tido a oportunidade de engravidar de 4 e perde-los. Serenidade e a palvara de ordem neste momento, sei que deve ser super dificil e com certeza tem horas que nem te da vontade de sair de casa...mas abra o seu melhor sorriso mesmo que seu coração esteja sangrando e olhe para o horizonte e com certeza encontrará a paz de espirito que tanto necessita. Eu desde aqui do outro lado do oceano de envio mil energias positivas.
    Um grande beijinho

    ResponderExcluir